Receba novidades - cadastre seu E-MAIL

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

"Aprendendo com Contos e Fábulas" - Ivete Raffa

"APRENDENDO COM CONTOS E FÁBULAS" - Ivete Raffa 

Pessoal, agora é real, o livro está pronto. Está lindo. Tem 144 páginas, sendo parte pedagógica + 3 contos e uma fábula onde ensino professores e pais fazerem os personagens com as crianças com diferentes materiais e técnicas (papéis, EVA, sucata, colher de pau, bolinhas de gude, feltro, massinhas, TNT, avental, etc).

Para adquirir entre em contato comigo por e-mail: iveteraffa@uol.com.br ou pelo telefone (11) 2694.9896 ou pelo facebook - www.facebook.com/ivetemara.suezaraffa .

Envio para qualquer lugar do Brasil.



Ivete Raffa
Arte educadora e pedagoga


Está chegando o Carnaval...

Está chegando o CARNAVAL...


Está chegando o Carnaval e é hora falar sobre essa data com as crianças, mostrar como era e como é hoje. Falar sobre alguns conceitos como simplicidade (ontem) e ostentação (hoje), ingenuidade e malícia, brincadeira e ganância, diversão e competição, etc. 

Depois que o assunto for bem trabalhado é hora de criar a decoração da escola onde acontecerá o Baile de Carnaval das crianças.

Sugiro que você ensine seus alunos a fazerem máscaras, dentre inúmeras possibilidades que existem. É importante que eles mesmos criem a própria máscara, isto se não forem tão pequenos (primeira infância). Se forem da Ed. Infantil e você for dar moldes, não se esqueça, eles deverão recortar e, no momento da decoração, deverão se expressar de forma própria (pintura, colagem, etc). Deixe-os à vontade. Ofereça diferentes materiais e proponha que experimentem.

Criando uma máscara

a    - Pegue um retângulo de cartolina e dobre ao meio. Faça o desenho de meia máscara.  


     - Recorte e terá o molde da máscara pronto. Depois é só fazer várias máscaras para colocar no rosto ou para decorar a parede, pendurar no teto, fazer festões, etc.


c   - Para colocar no rosto recorte os olhos (vaze), faça dois furinhos (um de cada lado) e amarre um lastex.

Materiais:
- Papéis – Bloco Ecocores Lumi, Bloco Ecocores 21 cores, Bloco Ecocores Textura e Papel Cardset da Novaprint – www.novaprint.com.br
- Decoração: Crystal Cola Brilliant e Glitter, Tinta Confetti, Cola branca e tesoura da Acrilex – www.acrilex.com.br


Máscara do morcego
- Crie a máscara do morcego em cartolina, passe para o papel Ecocores Lumi. Recorte, cole sobre o Cardset preto. 
- Recorte deixando 0,5 cm de moldura e decore com Crystal cola Brilliant preta e  Glitter prata da Acrilex.





Máscara da borboleta
- Crie as máscara em cartolina da seguinte forma: asa menor, asa maior e corpo.
- Risque as asas menores no Papel Ecocores Textura ou no Papel Ecocores 21 cores  (Novaprint) e as asas maiores invertendo os papéis. Recorte.
- Faça o corpinho no Papel Cardset.
- Cole os olhos nas asas menores. Pinte com Tinta Confetti e espere secar.
- Monte a máscara colando no eixo central (eixo de simetria).
- Faça os olhos com Crystal Cola Glitter prata.





Festão de Máscaras
- Crie o molde da máscara. Risque duas de cada cor no Papel Ecocores 21 cores e recorte.
- Cole os olhos  e cole conforme as fotos abaixo. Passe um fio de cola no meio da primeira borboleta e cole a segunda borboleta sobre ela (da mesma cor). Preste atenção pra colar direito com direito.
- Coloque um pontinho de cola de cada lado (avesso). Cole a terceira máscara (máscara de outra cor).
- Passe um fio de cola no meio da terceira borboleta e coloque a quarta borboleta. Esta tem que ser da mesma cor que a terceira.
- Proceda dessa forma até colar todas as borboletas que formam o festão, sempre de duas em duas para que, ao abrir, as borboletas se formem. 
- Se quiser pendurar de um lado ao outro da parede faça um furo no meio do festão e passe um barbante pelo furo. Ele servirá para dar sustentação ao festão.








Professor além de estudar a história da data, falar sobre os conceitos que envolvem esta festa, conhecer as músicas e fazer uma reflexão sobre as mudanças que ocorreram ao longo dos últimos anos em relação ao Carnaval, a criança vai se divertir, cantar, dançar, criar, participar de grupos diferentes (outras salas), enfim, a criança estará conhecendo as possibilidades do próprio corpo, estará se socializando e aprendendo diferentes conteúdos de arte.

Ao recortar um retângulo, a criança aprendeu ou relembrou uma figura geométrica. Quando ela dobra o retângulo ao meio, risca meia máscara e recorta, ela está desenvolvendo a criatividade para o desenho, está trabalhando com linhas e simetria.

Quando transfere o molde para os papéis coloridos ela vai trabalhar com cores, harmonia, textura, composição e proporção.

Ao fazer a decoração ela  vai trabalhar com técnicas (recorte e colagem, pintura, impressão, etc) e materiais diferentes (papéis, EVA, cola, tintas, tesoura, canetinhas, tinta relevo, etc).

Ao montar a máscara, ela trabalha com sobreposição e combinação e isso acontece quando as crianças colam as máscaras na parede da sala para decorá-la.

Então, engana-se quem pensa que uma atividade dessa não desenvolve nenhuma habilidade na criança ou que não agrega nenhum conhecimento. Cabe, portanto, ao professor aproveitar toda atividade para desenvolver cada vez mais seus alunos e é dessa forma que as crianças vão ficando cada vez mais criativas e NÃO reprodutoras de modelos.


Ivete Raffa
Arte educadora e Pedagoga


terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Arte educação - Ontem e hoje

Arte educação – Ontem e hoje

O homem expõe diversas visões do mundo através das suas criações artísticas que revelam a história sociocultural da humanidade. Essas expressões refletem e interpretam os acontecimentos do mundo.

O ser humano, através da arte, torna-se consciente de sua existência social, sendo assim, é de suma importância que as crianças tenham contato com ela desde a infância.


Muitos profissionais e professores da área de artes acham que a ela é um dom, uma inspiração ou talento e que só se expressa artisticamente quem nasce dessa forma. Durante muitos anos, o ensino da arte nas escolas era entendido como uma atividade educativa utilizada nas festinhas escolares, aulas de recreação, passatempo ou aulas que serviam para complementar outras disciplinas.

Elas eram consideradas aulas de pouca importância e os alunos procuravam copiar modelos, pintar desenhos prontos (mimeografados ou xerocados), trabalhando apenas a linguagem visual. As atividades não eram inseridas em contextos históricos, eram soltas. Muitas delas eram realizadas de forma mecânica, os alunos não chegavam a entender qual a aprendizagem era buscada.

Com o passar do tempo, os arte educadores foram se posicionando sobre a importância de disponibilizar aos alunos instrumentos necessários que os tornassem sensíveis às diferentes produções artísticas, que os levassem a se interessar pela própria expressão e pelas criações dos colegas de maneira a ampliar o conhecimento artístico e que produzissem arte através do desenho, da pintura, da modelagem, da representação, do movimento, dos sons, etc.


Percebeu-se a importância de fazer com que as crianças conheçam e experimentem os diferentes materiais que existem que permitem melhor expressão artística (lápis, pincéis, tintas, massinhas, areia, colas, tecidos, entre outros), nos mais variados suportes: jornal, papéis, papelão, telas, chão, parede, caixas, madeira, etc.

Entendeu-se também a importância de trabalhar com a representação, com os movimentos, com os ritmos, as composições, enfim, com todas as expressões artísticas.

Dessa forma, uma ação pedagógica eficiente para o ensino da arte nos dias atuais propõe:
- Que a criança conheça arte se familiarizando com o tema, obra, música ou imagem, observando, refletindo, buscando significados, dialogando com o que esta sendo estudado.
- Que produza arte de forma própria, expressiva e inovadora.
- Que aprecie a arte valorizando a própria produção, a produção das outras crianças e a produção artística em geral.


Cabe ao professor de Artes ser o agente de transformação do apreciar e do olhar artístico da criança, possibilitando a ela conhecer a arte através da história, proporcionando o conhecimento do mundo, não um conhecimento abstrato, mas efetivo e real. A criança percebe o mundo e cria formas sensíveis para interpretá-lo.

Cabe desafiá-la ao novo, fazendo com que produza novas e diferentes formas de ver e sentir as coisas, os outros e a si próprio. Dessa forma, não é apenas o artista que produz a arte a partir de sua maneira de perceber, interpretar e representar o mundo, mas todo ser humano também pode efetivar esta ação, tornando-se mais criativo e sensível.

Ivete Raffa

Arte educadora e pedagoga





Obs:  Texto publicado no site da Acrilex - www.acrilex.com.br - link "Educadores" - edição nº 01.
Entrem no site e vejam outros textos e vários planos de aulas que subsidiam os professores no dia a dia da sala de aula.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Datas Comemorativas - Carnaval

Datas Comemorativas - Carnaval

A festa de Carnaval teve sua origem na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C. Através dessa festa os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção. Posteriormente, os gregos e romanos inseriram bebidas e práticas não aceitas pela igreja e sociedade, tornando essa festa intolerável aos olhos da Igreja.

Com o passar do tempo, o Carnaval passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica, o que ocorreu de fato em 590 d.C.  Até então, o Carnaval era uma festa condenada pela igreja por suas realizações em canto e dança que aos olhos cristãos eram atos pecaminosos. A partir da adoção do Carnaval por parte da Igreja, a festa passou a ser comemorada através de cultos oficiais, o que bania os "atos pecaminosos". Tal modificação foi fortemente espantosa aos olhos do povo que fugia das reais origens da festa, como o festejo pela igreja e pelas conquistas.

Carnaval de Arlequim - Miró - 1924

No período do Renascimento as festas que aconteciam nos dias de Carnaval incorporaram os bailes de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Ao caráter da festa popular e desorganizada juntaram-se outros tipos de comemoração e progressivamente a festa foi tomando o formato atual.

Em 1723, o Carnaval chegou ao Brasil trazido pelos europeus. Ocorria através de desfiles de pessoas fantasiadas e mascaradas. Somente no século XIX que os blocos carnavalescos surgiram com carros decorados e pessoas fantasiadas.

No fim do século XIX até a década de 1950 foi a época de ouro do Carnaval no Brasil, toda a população participava, hoje nem um décimo do povo participa.

Carnaval em Madureira - Tarsila do Amaral - 1924

Entretanto, o Carnaval brasileiro ainda é considerado um dos melhores do mundo, seja pelos turistas estrangeiros como por boa parte dos brasileiros, principalmente o público jovem que não alcançou a glória do Carnaval verdadeiramente popular. Em 2005 o Carnaval de Salvador (BA), entrou no Guinness Book como a maior festa de rua do mundo. Em Recife (PT) existe o maior bloco de Carnaval do mundo, o Galo da Madrugada.

Bloco "Galo da Madrugada" - Recife - PE


Carnaval - "A caixa de lápis de cor"

Atividades:
a) Confeccionar fantasias de Carnaval com o tema "A caixa de lápis de cor" (aventais com lápis de EVA de diferentes cores).
b) Confeccionar máscaras de EVA e decorar de diferentes formas com materiais diversos.

Objetivos:
a) Conhecer a história do Carnaval, as máscaras, fantasias, escolas de samba, marchinhas e as obras de arte que retratam essa festa.
b) Inspirar se nas pinturas de artistas famosos que retrataram o Carnaval e confeccionar fantasias e máscaras tendo como tema "A caixa de lápis de cor".

Atividade 01 - Fantasia Lápis de cor
Material: TNT branco, EVA de todas as cores, Cola de EVA Acrilex, Tinta Confetti Acrilex, pincel chato, Marcador permanente preto Acrilex, lápis preto, régua, cartolina, tesoura, moldes.

Modo de fazer - Avental
a) A primeira coisa a fazer é o molde de acordo com o tamanho da criança. Risque numa cartolina conforme o avental da foto. 
b) Corte uma tira de TNT com 50 cm de largura aproximadamente, dobre ao meio, coloque o molde do avental sobre o TNT, risque e recorte. A parte da frente e a de trás ficarão emendadas pelo ombro.
c) Corte uma tira de TNT com 1 m de comprimento por 5 cm de largura. Cole-a na frente do avental na altura da cintura da criança. Esta tira servirá para amarrar o avental.

Modo de fazer - Lápis de cor
a) Desenhe um lápis (molde) na cartolina e recorte. Risque o molde no EVA preto e recorte. Recorte outro lápis no EVA (vermelho, azul, amarelo.....), tire 0,5 cm em toda a lateral. Recorte a ponta e o corpo do lápis. Recorte em EVA bege a "madeira" do lápis.
b) Com a régua e o marcador permanente Acrilex preto, faça os dois riscos do corpo do lápis.
c) Passe Tinta Confetti no EVA (corpo e ponta do lápis), Espere secar.
d) Cole as partes (ponta, madeira e corpo do lápis) sobre o EVA preto. Utilize a Cola de EVA da Acrilex.
e) Cole o lápis na parte da frente do avental, inclusive por cima da tira que vai amarrar o avental.
f) Cada criança terá o lápis de uma cor diferente, formando assim, a caixa de lápis de cor.



Atividade 02 - Máscaras de Carnaval
Material: EVA de várias cores, Tinta Confetti da Acrilex, Cola de EVA Acrilex, Tinta Plástica ou Acrílica, Crystal Cola Acrilex Jelly e Glitter, tesoura, pincel , molde de cartolina e lastex.

Modo de fazer:
a) Dobre um pedaço de cartolina e crie uma máscara, isto é, risque metade de uma máscara com um olho no meio. Recorte. Ao abrir, você terá o molde da máscara.
b) Risque no EVA da cor escolhida, recorte e decore com Tinta Confetti (passe com pincel) ou Crystal Cola Jelly ou Glitter (a embalagem propicia a aplicação), Tinta Plástica, recorte e cole pedacinhos de EVA, etc. Crie a sua máscara ao seu gosto. Exemplos abaixo:












Sugestão de trabalho:
- Pergunte aos seus alunos o que eles sabem sobre o tema, se já participaram de alguma festa de Carnaval e se a resposta for afirmativa, pergunte sobre as músicas (como são as letras? os ritmos?). Qual é o tipo de dança? Como são as roupas, os adereços?
- Fale sobre o Carnaval, trace um paralelo entre o Carnaval ao longo dos séculos e o Carnaval atual.
- Mostre obras (pinturas) que retratam essa festa.
- Peça aos alunos que conversem com seus pais sobre o assunto e que comparem o Carnaval de quando eram crianças ao Carnaval nos dias de hoje.
- Converse sobre as escolas de samba, samba enredo, organização dos blocos, fantasias, concursos, etc.
- A partir de todo o estudo sobre o tema, os alunos estarão prontos para confeccionar as fantasias e máscaras e brincar o Carnaval.
Nota: É importante que não tenha um “modelo” exposto para que o aluno copie. Deixe que seu aluno crie sua própria máscara e decore do seu próprio jeito. Se forem da Ed. Infantil, dê o molde da máscara mas deixe a criatividade por conta das crianças.

Conteúdos trabalhados:
- Datas Comemorativas - História do Carnaval
- Marchinhas carnavalescas, fantasias e máscaras.
- Linhas, formas, cores, sobreposição, composição, proporção, textura, harmonia.

Técnicas trabalhadas:
- Recorte e colagem
- Pintura

Obs: Este plano de aula está no site da Acrilex - www.acrilex.com.br - link "Educadores" - Edição 04 - Datas Comemorativas - Carnaval.  Entre no site e veja outras sugestões, inclusive ideias para o Carnaval.

Ivete Raffa
Arte educadora e pedagoga





sábado, 15 de fevereiro de 2014

Apresentando este blog

Fazendo Arte com Ivete Raffa


Este blog está sendo feito com muito carinho para os professores que, como eu, amam o que fazem e amam a Arte. Sou arte educadora, pedagoga e gosto muito de compartilhar o que aprendi ao longo da minha carreira como professora de artes e capacitadora de professores. 

Pretendo colocar muitas ideias para que vocês possam ter sempre novidades em atividades, produtos e técnicas. Aos poucos postarei vídeos pedagógicos e vídeos de aulas que dei em programas de TV como Note e Anote, por exemplo. 

Outra ideia é compartilhar ideias criativas de professores que possuem um belo trabalho nas suas escolas e, aqui, terão um local de divulgação.

Tenho vários livros publicados, planos de aulas feitos para os educadores nos sites da Acrilex (tintas) e Novaprint (papéis) e Manuais para Educadores (Acrilex). Oportunamente vou divulgá-los aqui separando-os por temas para que o professor encontre várias ideias sobre o tema que está procurando.

Quero que esse blog seja um local onde o professor sempre encontre alguma atividade pra tornar sua aula diferente, prazerosa e marcante.

Entrem em contato comigo por aqui, pelo e-mail: iveteraffa@uol.com.br ou pelo facebook - Ivete Raffa.

Bj carinhoso.

Ivete Raffa

Arte educadora e pedagoga



terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Coleção - "Artes Plásticas - primeiros passos"


Coleção - "Artes Plásticas - primeiros passos" 
 Autoras: Ivete Raffa e Márcia Regina da Silva.
Sugestão de atividade de Recorte e colagem