Receba novidades - cadastre seu E-MAIL

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Obras de arte - Piet Mondrian

Obras de arte – Possibilidades de criação
“Piet Mondrian”


Pieter Cornelis Mondrian, geralmente conhecido por Piet Mondrian (Amersfoort, 7 de Março de 1872 - Nova Iorque, 1 de Fevereiro de 1944) foi um pintor Holandês modernista.

"Moinho vermelho" - 1908

Nascido em ambiente rural com clima de fazenda e sítio, Piet Mondrian vinha de uma família calvinista extremamente religiosa. Seu pai, um pastor puritano, desejava que o filho seguisse a carreira clerical. A religião marcou o jovem Piet e o sentimento metafísico iria permear sua obra durante toda a vida, em maior ou menor grau.

"Árvore Vermelha" - 1909

Tendo um tio que trabalhava com pintura, interessou-se pela carreira artística, mas foi obrigado a enfrentar a visão ortodoxa da família, que via na arte um caminho para o pecado. Vê, porém, na possibilidade de dar aulas uma resolução ao seu dilema: prometeu ao pai estudar artes, tornando-se um professor.

"Arvore" - 1912

Insatisfeito com o magistério, Mondrian sentiu a necessidade de libertar-se e estabelecer-se como pintor. Piet Mondrian começou a sua carreira como caminhoneiro ao mesmo tempo que ia praticando a sua pintura. A maior parte do seu trabalho deste período é influenciada pelo naturalista ou impressionista. No museu Gemeente, em Haia, estão expostos vários trabalhos deste período, incluindo exemplares pós-impressionistas tais como "O Moinho Vermelho" e "Árvores ao andar". (O museu também tem exemplos do seu trabalho geométrico posterior).

Após entrar em contato com a teosofia, Mondrian passa por um breve período simbolista, mas que lhe será fundamental para que atinja a abstração. Este período costuma-se confundir com a radical abstração que caracterizaria o resto de sua obra, já revelando certa tendência à geometrização e síntese da realidade. Em 1913, visitou uma exposição cubista em Amsterdã que o marcou profundamente e teve grande influência no seu trabalho posterior.

"Azul, vermelho e amarelo" - 1930

A partir de 1917 até a década de 1940 desenvolveu sua grande obra neoplástica. Essa fase de sua obra, a mais popularmente difundida, se caracteriza por pinturas cujas estruturas são definidas por linhas pretas ortogonais, essas linhas definem espaços que se relacionam de diferentes modos com os limites da pintura, e que podem ou não ser preenchidos com uma cor primária: amarelo, azul e vermelho, decisão que mostra sua estreita relação com as teorias estéticas da Bauhaus e da Escola de Ulm, e que definem pesos visuais diferentes para esses espaços. 

"Azul, vermelho e amarelo" - 1932

Os blocos de cor, pintados de modo fosco e distribuidos assimetricamente, reforçam a idéia de um movimento superficial que se estende perpetuamente, indicando que o pintor investia na percepção de sua obra como uma abstração materialista e sem profundidade, criticando a pintura histórica enquanto produzia uma abstração racionalista, espiritualista e, sobretudo, concreta do mundo.

"Azul, vermelho e amarelo" - 1942

Sua obra, muitas vezes copiada, continua a inspirar a arte, o design, a moda e a publicidade que a apropriam como design, sem necessariamente levar em conta sua fundamental e filosófica recusa à imagem.
O seu quadro "Broadway Boogie Woogie", que pode ser visto no Museu de Arte Moderna de São Francisco, pertence à fase posterior ao Neoplasticismo, quando Mondrian se libertou das regras que ele próprio se impôs.

"Azul, vermelho e amarelo" - 1943

Atividades: Pinturas realizadas em diferentes bases, seguindo o estilo de Piet Mondrian.

Objetivos:
a)     Conhecer a vida e as obras de Piet Mondrian, as características de sua pintura, as cores utilizadas e os temas abordados.
b)     Escolher uma obra da artista, fazer a leitura formal e interpretativa.
c)     Apropriar-se da obra e criar obras inéditas, com diferentes materiais e técnicas.

Atividade 01 – Pintura em madeira com Textura Criativa


Material: porta-lápis de madeira, Tinta Acrílica fosca preta (Acrilex), fita adesiva, tesoura, Textura Criativa (cores 878, 204, 312 e 324) - Acrilex, espátula e pincel.


Modo de fazer:
a) Pinte a peça (porta-lápis) com a Tinta Acrílica fosca preta.
b) Baseando-se no estilo de Mondrian, crie linhas e formas sobre a peça, para isso utilize a fita adesiva.
c) Com a espátula passe a Textura criativa branca (878) nos vãos. Espere secar bem e depois tire as fitas.
d) Escolha alguns lugares e preencha com a Textura criativa azul (204), outros com a Textura criativa vermelha (312) e outros com a amarela (324).
Obs: Deixe alguns lugares sem preencher com Textura criativa, assim aparecerá o fundo preto.

Atividade 02 – Estojo escolar – Tinta Acrílica e Crystal Cola


Material:  Primer, Tinta Acrílica branca (Acrilex), Crystal Cola Brilliant (vermelha, amarela e azul), MarcadorPpermanente preto e régua.

Modo de fazer:
a) Passe duas demãos de Primer no estojo e na tampa. Espere secar bem.
b) Pinte com Tinta Acrílica branca – Espere secar.
c) Com a régua e o marcador permanente, faça as linhas na tampa do estojo.
d) Escolha algumas formas e preencha com Crystal Cola Brilliant nas cores: vermelha, amarela e azul).

Atividade 03 – Caderno – Tinta Acrílica e Marcador permanente


Material:  caderno de capa dura, Primer, Marcador permanente preto, Tinta Acrílica Brilhante (preto e branco), pincel e régua.

Modo de fazer:
a) Passe duas demãos de Primer sobre a capa do caderno.
Sugestão – Tire o espiral do caderno, separe a capa. Além de não sujar as folhas, o trabalho ficará com melhor acabamento.
b) Passe uma demão de Tinta Acrílica Brilhante branca. Espere secar.
c) Faça as linhas, como nos quadros de Mondrian. Utilize a régua e o Marcador Permanente preto.
d) Mistura a tinta branca com a preta para obter cinza e pinte alguns espaços de cinza mais claro, outros de cinza mais escuro e outros de preto.

Atividade 04 – Tela com Massinha Soft


Material: tela ou pedaço de papelão, Massinhas Soft.

Modo de fazer:
a) Faça rolinhos com a Massinha Soft preta e cole sobre a tela ou papelão (linhas).
b) Preencha os espaços (formas) que se formaram com as linhas com Massinha Soft nas cores: branco, vermelho, amarelo e azul.

Conteúdos trabalhados:
-  Leitura formal, interpretativa, releitura, vida e obras Piet Mondrian.
-  Linhas, formas, cores, composição, harmonia.

Técnicas trabalhadas:
- Preenchimento com Textura Criativa - Atividade 01
- Pintura com Tinta Acrílica e Crystal cola – Atividade 02
- Pintura com Tinta Acrílica e Marcador permanente – Atividade 03
- Composição com linhas, formas e cores com Massinhas Soft – Atividade 04

Possibilidades de trabalho:
- Inicialmente apresente aos alunos as obras de Piet Mondrian, escolha uma delas (sugestão – “Azul, Vermelho e amarelo”).
- Escolhida a obra, façam a leitura formal (linhas, formas, planos, cores, formas, etc).
- No segundo momento faça a leitura interpretativa da obra (O que vejo na obra? O que está representando, o que me lembra? Qual a mensagem traz a obra, etc).
- Fale sobre o artista Piet Mondrian, seu estilo, as cores usadas nas obras, o tipo de pintura, o abuso das linhas e das formas, etc.
- Fale com as crianças sobre o que acontecia no Brasil e no mundo na época e o que isso influenciou suas obras.
- Inspirado na obra escolhida, faça suas próprias obras.
- Faça uma roda de conversa onde cada criança mostrará sua criação e contará o que aprendeu com o desenvolvimento da atividade, como foi o processo de criação, quais os novos conteúdos aprendidos e quais os relembrados.
    
Dicas:
Para trabalhar com a Textura Criativa é importante delimitar o espaço onde ela será aplicada com fita adesiva. Espere secar bem e só depois disso é que as fitas deverão ser retiradas.
Para riscar sobre a tampa do estojo ou sobre a capa dura do caderno com o Marcador Permanente, utilize uma régua que tenha um dos lados com degrau. Isso fará com que a tinta do Marcador Permanente não entre por debaixo da régua e borre seu trabalho. O resultado é de melhor acabamento.
Sugestão – Para misturar as tintas coloque o branco e um pinguinho de preto. Misture. Caso queira mais escuro vá acrescentando preto aos poucos. As cores escuras são predominantes, portanto é necessário ir colocando aos poucos.

 Observação: Para saber mais leia os livros “Comemorando e Aprendendo” I, II, III ou IV  ou “Artes – primeiros passos” de autoria de Ivete Raffa – Editora Rideel.

Ivete Raffa
Arte educadora e pedagoga
Cursos para professores e Livros pedagógicos





Nenhum comentário:

Postar um comentário