Receba novidades - cadastre seu E-MAIL

sábado, 25 de outubro de 2014

Artes Plásticas e Visuais - "Pontos, Linhas e Formas".

Artes Plásticas e Visuais - O Ponto, a linha e a forma...


Relembrando o texto do mês anterior vemos que:
a) Ponto é a unidade de comunicação mais simples e é representado por uma pequena marca sobre em determinado espaço ou base.
b) Linha é o deslocamento do ponto numa mesma direção (linha reta), sem direção definida (linha sinuosa), em linha reta, mas, por vezes, mudando de direção (linha quebrada) e sem direção definida, depois numa mesma direção, em seguida sem direção definida... (linha mista).
c) Forma é quando uma linha contínua muda de direção algumas vezes e volta ao ponto inicial, determina uma figura geométrica ou uma forma.

Forma

A linha descreve uma forma. Na linguagem das artes visuais, a linha articula a complexidade da forma. As formas geométricas básicas são: o quadrado, o círculo e o triângulo.
 


Todas as formas básicas são figuras planas e simples, fundamentais, que podem ser facilmente descritas e construídas.

O quadrado é uma figura de quatro lados, com ângulos retos rigorosamente iguais nos cantos e lados que têm exatamente o mesmo comprimento.


O círculo é uma figura continuamente curva, cujo contorno é, em todos os pontos equidistante de seu ponto central.

O triângulo equilátero é uma figura de três lados, cujos ângulos e lados são todos iguais.

A partir da combinação das formas básicas, derivam todas as outras formas e, com elas, são construídas as coisas, feitos os desenhos, elaborados projetos arquitetônicos, de engenharia e de artes.

Nas obras abaixo vemos os pontos, as linhas e as formas colocados sobre uma base (tela) e compondo uma obra de arte de forma harmoniosa.

As telas eram pintadas como se fossem fotografias pois retratavam fielmente o que se via. No final do século XIX e início do século XX, os pintores começaram a simplificar as obras. George Seurat e Paul Sisley expressaram-se através dos pontos (pontilhismo).

Tarsila do Amaral e Alfredo Volpi (Brasil), Kandinsky (Rússia), Mondrian (Holanda), entre outros, foram pintores que usaram e abusaram das linhas e das formas.
  
Piet Mondrian – “Árvore” - 1913


 
São Paulo – 1924 – Tarsila do Amaral

 
 “Black and White” – 1910 - Kandinsky

“Grande fachada festiva” – 1950 - Alfredo Volpi

“Composição” – 1931 – Mondrian

Obs: Texto publicado no site da Acrilex - www.acrilex.com.br - link "Educadores" - Edição 08

Ivete Raffa
Arte Educadora / Pedagoga / Autora de livros para professores

Nenhum comentário:

Postar um comentário